sexta-feira, 2 de março de 2012

Quando a CORRIDA vence a depressão

foto :google


  • hoje corro eu

Cada vez mais estudos estão comprovando que o exercício físico  provoca alterações significativas no cérebro, entre elas a produção de novos neurónios, com efeitos comprovados para depressão similares aos de medicamentos de última geração. 
A jornalista americana Daniele eissettp://www.washingtonpost.com ), contou  num relato ao jornal como a corrida a livrou da depressão depois de tomar muitos remédios e de fazer terapias que não deram certo.
Eu nem sei dizer ao certo quando os pensamentos sombrios começaram a tomar conta da minha vida. Mas eu me lembro, quando tinha apenas 6 anos, que chorava todos os dias. Eu não dormia à noite. E quando dormia, eu tinha pesadelos.
 Eu até parei de comer”, escreveu a jornalista. Ela contou que diversos tratamentos desde a infância vinham sendo usados, mas sem sucesso. “Em meados de 70, o pediatra tentou tratar-me com analgésicos. Um pouco mais tarde, tentei a terapia”.Cansada de tantos remédios e terapias que não acabavam com sua depressão, Daniele, já na casa dos 20 anos, resolveu fazer longas caminhadas, de 40 kms. 
O efeito foi imediato. Aos poucos ela começou a correr e, hoje, é maratonista
Ela contou que quando precisava interromper as actividades físicas por algum motivo a depressão voltava.Os especialistas dizem que o exercício intenso induz a produção de hormônios como a endorfina e a prolactina, que exercem a função de calmantes naturais no cérebro, reduzindo a resposta ao stress. Isso faz com que as pessoas que se exercitam regularmente se sintam mais relaxadas e menos ansiosas. "
Tambem entre nós estudos recentes reforçam esta ideia ,o conceituado medico Jorge Pereira(http://venceradepressao.com) foi recentemente premiado devido a um método inovador no combate á depressão e em que a prática da actividade fisica tambem está presente. Pessoalmente posso atestar que é mesmo assim , pois para alem de o conhecer pessoalmente tenho exemplos de resultados muito positivos.Boas corridas e até para a semana.

2 comentários:

  1. Muitos parabéns pela iniciativa! É óptimo quando o conhecimento científico pode ser útil e facilmente aplicável no dia-a-dia.Um abraço e votos de continuação da prática de muito exercício físico!

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida que a prática de exercício físico tem um papel fundamental no alívio de estados depressivos, quer pela vertente exterior ao indivíduo (mas essa pode muito bem "passar completamente ao lado" de um depressivo e ter influência zero, quer pela vertente interior, a nível de "químicas" produzidas pelo corpo e que interferem com o nosso humor e com o nosso equilíbrio psíquico.

    O exercício físico não será certamente "a cura", porque isto de depressão não se cura como uma gripe, ou como uma pneumonia, estou mesmo em crer que em muitas situações se torna crónica, oscilando a pessoa por períodos piores e períodos melhores, mas não sendo a cura, de certeza que terá um papel bastante importante para o equilíbrio mental da pessoa.

    ResponderEliminar

Um "Mar de atletas" Invadiu o Porto de Leixões

...quase a terminar um Verdadeiro Mar de atletas invadiu ontem  o Porto de Leixões na 4ª  CORRIDA PORTO DE LEIXÕES   prova organizada...