segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

15ªS.SILVESTRE DE SANTO TIRSO

AMARANTINOS
 NA S.SILVESTRE DE STº TIRSO
Vários amarantinos presentes na S.silvestre de santo Tirso com destaque para o jovem FLÁVIO NUNES a terminar na 26ª posição em 1171 atletas presentes.
Fica aqui o texto enviado por Elisabete Ribeiro uma das amarantinas que realizou esta prova.
Pode ver aqui os resultados
29 de Dezembro  último sábado de 2012. O enorme grupo reuniu-se, mais ou menos, à hora marcada, para uma pequena viagem até Santo Tirso.
Entre muita conversa e animação chegámos ao local de levantamento dos dorsais para a 15ª edição da corrida de S. Silvestre. Deparamos com uma fila extensa e muita confusão para a entrega dos mesmos. A parte positiva foi que deu para reencontrar colegas de corrida.
Após necessitar de nervos de aço (tal era a desorganização) para que me fosse entregue o envelope com os dorsais da equipa, fui, com o restante grupo, equipar para iniciar o aquecimento.
Quando nos dirigimos para o ponto de onde seria dada a partida, ouvimos um dos elementos da organização a anunciar um atraso de cerca de 30 minutos para a corrida dos 10 000 m.
Mais um aspeto negativo a acrescentar à Desportave, responsável pela organização deste evento. Os atletas estavam contrafeitos por este atraso, mas como a vontade de correr era enorme, lá se aguardou, pacientemente, pela hora da partida.
A paciência chegou aos limites quando uma chuva impiedosa se abateu sobre nós. Os assobios, as reclamações, os protestos dos atletas fizeram-se logo sentir, quer pelo inconcebível atraso quer pelo mau estar provocado pela chuva. Foram quase 5 minutos assim até que se deu o tiro da partida.
O percurso consistia em 10 km, com retorno no 5º, pelo mesmo sítio, à exceção da parte final. Apresentava algumas subidas, mas não muito acentuadas. O piso molhado, principalmente no paralelo, exigia cuidados redobrados na colocação dos pés. A pior parte foi entre o 3º e o 4º km onde não existia luz pública. Correr de noite, sem qualquer iluminação, obrigou-nos a fazê-lo por intuição. Mesmo assim as quedas e os abrandamentos, neste local, foram inevitáveis.
Após cortar a meta surgiu outra contrariedade: mais de 15 minutos à espera para receber o prémio de participação. Além de suados, também estávamos molhados da chuva que caíra. A   acrescentar o frio que já se fazia sentir às 19h da noite.
Perante os aspetos negativos aqui referidos, julgo que a organização deverá evitar que estes voltem a ocorrer no futuro. Todos os atletas e participantes merecem mais ordem e mais qualidade por parte de quem organiza.
Confusões à parte, nada melhor do que, após uma prova, um pequeno lanche convívio na pastelaria mais próxima, para descontrair, restabelecer energias e fazer o rescaldo da prova de todo o grupo. O resultado não podia ser melhor: todos terminaram bem, divertiram-se e o espírito de grupo estava ali presente!
Mais uma S. Silvestre realizada, a última deste ano. Uma prova que me deu imenso prazer fazer pela camaradagem do enorme grupo, pela alegria de participar, pela amizade e pela satisfação que me dá correr!
 Venha agora 2013 para mais umas corridas!
Texto:Elisabete Ribeiro-Amarante

3 comentários:

  1. Um bom ano de 2013 com tudo do melhor como bem merecem!

    ResponderEliminar
  2. Ora boas, um amigo meu que tb participou já me tinha contado estas infelizes "peripécias". Já não é a primeira vez que acontecem este tipo de desorganizações com provas da Desportave, e parece que não aprendem com os erros. Errar é normal, mas quase sempre??? Falta referir o sistema de cronometragem usado que só funciona para os primeiros....eu há ano e tal numa prova de 10km na Póvoa do Varzim/Vila do Conde esfolei-me todo para na altura bater o meu record pessoal...acontece que me atribuíram quase mais 2 minutos do que o tempo que tinha feito e pq? Porque depois de passar a meta tive que me colocar na fila a aguardar que um fulano me viesse ler o código de barras que levava no dorsal....na altura escrevi para a organização a explicar o que tinha sentido, que nós atletas de pelotão, vamos muitas vezes com objectivos e assim não dava....resposta? Zero. Errar toda a gente erra, mas tantas vezes já chateia. O que vale é que a malta corredora perdoa facilmente, pq nós queremos é correr.
    Bom Ano Novo para todos!!!

    ResponderEliminar
  3. Estou plenamente de acordo , também lá estive nessa prova da marginal e aconteceu o mesmo comigo.Felizmente que como dizes a malta perdoa logo mas aquela fulana da desportave aqui á uns anos estava a dar os dorsais e a fumar... incrível para alem de incompetente não tem qualquer sensibilidade para o que está a fazer.

    ResponderEliminar

Um "Mar de atletas" Invadiu o Porto de Leixões

...quase a terminar um Verdadeiro Mar de atletas invadiu ontem  o Porto de Leixões na 4ª  CORRIDA PORTO DE LEIXÕES   prova organizada...