terça-feira, 3 de dezembro de 2013

A corrida não é moda..é uma necessidade...

Muito se tem escrito ultimamente sobre a corrida , a grande divulgação que hoje em dia se faz através dos mais variados meios de comunicação faz com que muitos digam que correr virou moda.
Confesso que sou completamente contra esta conclusão tirada por alguns sectores da sociedade.
No meu caso pessoal correr não é moda mas sim uma necessidade...acredito que isso aconteça com uma grande maioria dos corredores do pelotão , aqueles que normalmente correm por prazer e vêm na corrida uma forma de aliviar a pressão e o stress causado no dia a dia de cada um.
A sociedade está a mudar são cada vez mais os que se "mexem"sinal que se sentem bem quando o fazem 
á dias testemunhei uma situação pouco vulgar e impensável á pouco anos.
Durante anos a sociedade consumia futebol por todos os lados , aos poucos as coisas estão a virar de direcção se não vejamos:
A semana passada passava eu na zona da cidade do porto quando o FCP jogava para a liga dos campeões um jogo importante , fiquei admirado com o movimento á hora do jogo e mais fiquei com as centenas de pessoas que vi a correr aquela hora quando se disputava jogo tão importante e transmitido em canal aberto...coisa impensável á poucos anos atrás.
 Aos poucos aquilo que parecia impossível vai mudando não por moda mas por necessidade , porque a corrida é algo que não se explica , sente-se e funciona como um alimento para o corpo e para o espírito.
Para ajudar a compreender melhor o que vai na cabeça da maioria dos corredora deixo aqui um comentário do amigo da blogosfera Fernando Varela do blog  corro logo existo

"Muitas das vezes quem não corre não consegue perceber o que isto significa: ele é "o correr atrás de nada", o ser "doido por correr de madrugada, ao frio e à chuva", o achar mais importante ficar de manhã na cama, ou passar a tarde no sofá.
A maioria das pessoas não compreende o que é definir um objectivo e conseguir alcançá-lo, o ultrapassar daquilo que até à pouco tempo eram os nossos limites, o companheirismo que se encontra nas provas, o apoio que nos dão quando precisamos, o apoio que podemos dar aqueles que precisam mais do que nós, a alegria de passar por baixo daquele pórtico, e todo o convívio que temos, antes e depois das provas."
Correr é simplesmente uma forma de vida."

  E mais não digo ...pois está aqui tudo..
Boas corridas!

9 comentários:

  1. É exactamente isso! Correr é mesmo uma necessidade, é uma forma de vida.
    Para mim a corrida tem sido um excelente escape, quando as coisas correm menos bem, corro e automaticamente fico a sentir-me melhor. Já não dá para viver sem correr, é algo demasiado bom e é mesmo algo que não se explica, sente-se.
    Beijinhos Joaquim!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais Isa ...nesta altura em que tudo parece andar ao contrario ai de mim se não fosse a corrida....beijinhos

      Eliminar
  2. Isso tudo tem um nome : SAÚDE, e por isso prezamos tanto. Meu carinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigado IVANA , VOCÊ MELHOR QUE NINGUÉM É UM EXEMPLO.

      Eliminar
  3. A última frase diz tudo "Correr é um modo de Vida". (ponto)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Com mais de 30 anos de ligação com a corrida eu corro pelo prazer, puro, que isso me dá! Já nem ligo a competições nem nada! Até costumo dizer que já nem treino, apenas corro!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  5. Vai agora para 7 anos que me iniciei na corrida, já tarde, é verdade pois já tinha entrado nos trinta. Ao início foi uma brincadeira pois desafiaram-me para ir treinar, dar umas corridinhas. Na altura recusei, pois tinha plena consciência da minha forma física e disse que quando fosse capaz de treinar 30 minutos seguidos, então sim irei treinar em conjunto.

    Começei por treinar sozinho a ver no que dava, e com os "ténis" de fim de semana, umas verdadeiras tábuas. Nunca me hei-de esquecer do meu primeiro treino onde apenas aguentei 5 minutos. Decidi continuar então a dar voltas ao parque e reparei em alguém que tinha de certeza mais do dobro da minha idade e que corria, corria, corria e fartava-se de passar por mim sempre a correr.

    Nesse dia decidi que seria capaz de também o fazer e que iria acabar com o meu sedentarismo.

    Nestes 7 anos nem sempre fui regular a correr, e cometi mesmo algumas loucuras como tentar fazer meias maratonas sem um treino adequado.

    Mas foi quando comecei a ser mais regular e pus na cabeça fazer a MARATONA que fui obrigado a parar. Foram vários meses de fisioterapia e de ginásio e podem crer de completo mau humor, até mesmo de raiva, por não poder correr.

    Em fevereiro recomeçei novamente, e a alegria foi imensa, mas a pressa de "crescer" voltou a fazer-me parar, por outros motivos, mas tive a certeza que AMO correr, e não quero saber do que é que os outros pensam.

    Tem sido um processo longo e de aprendizagem no qual tennho tentado aumentar as distâncias de forma sustentada.

    Correr torna-se num vício, mas se há vícios que podem ser considerados saudáveis, a corrida é um deles e, deixem-me dizer-vos que fiquei viciado.

    CORRO, LOGO EXISTO.

    Abraço,

    Fernando Varela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo faço minhas as suas palavras , por issso escolhi um dos seus comentarios para completar o meu texto.Tambem passei por uma fase igual após correr a primeira maratona...felizmente que melhorei passados alguns meses, agora corro mais devagar mas corro porque tal como o Fernando eu amo correr...digam o que disserem para mim pouco importa .um abraço e muita saude

      Eliminar
  6. Se é uma moda, não sei! Só o tempo dirá.
    Mas se veio para ficar, é muito bem- vinda!
    continuação de boas corridas.

    ResponderEliminar