segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

A prova que na corrida não existem Velhos..

O CERTIFICADO 
Velhos são os trapos , assim se diz na sabedoria popular , para muitos um mito para outros uma realidade.
Certo é que na corrida não existem velhos , querem a prova?Pois bem quantos de nós durante as corridas se surpreende quando somos ultrapassados por seres humanos que mais parecem "flechas" deixando para trás  um rasto de coragem e determinação capaz de fazer inveja aos mais novos.
Por estes dias (como não posso correr tenho mais tempo para averiguar...)estava eu a consultar os resultados da edição deste ano do campeonato nacional de estrada que se realizou este sábado  e fiquei pasmado com o que vi  de tal forma que contactei o amigo João Lima que eu sabia tinha participado para saber se a prova tinha a mesma distancia para todos facto que ele me confirmou , 10 km para todos!
No escalão Veteranas + de 75 anos a atleta Joaquina Flores  nascida em 1940 ,completou aprova em 56:36 !!!!
No escalão Veteranos + de 70 anos o atleta José Serpa  nascido em 1945 ,completou a prova  em 47:12!!!!!
No escalão veteranos + 90 anos o atleta José Canelo nascido em 1924 , completou a prova em 50:33 !!!!!!!
Falo apenas destes mas outros se destacaram .É caso para perguntar onde está a velhice?Certo que não somos todos iguais , nem todos tiveram mesma vida nesta passagem terrena no entanto são grandes exemplos para os mais novos em especial para aqueles que teimam em não sair da sua zona de conforto e se queixam por tudo e por nada .
Temos que ser positivos e ver nestes exemplos um sinal de esperança e que "Nada é impossível , basta acreditar"
A todos boas corridas .

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Sem "ela"nada é igual...


Quando estamos habituados ás rotinas do dia a dia e de um momento para o outro as perdemos tudo se transforma , tudo se altera , mais parece que certas coisas deixam de ter  sentido...no fundo tudo está interligado para o que todos lutam que é sentir-se bem.

Tudo isto a propósito ( já estão a pensar..) da falta que a corrida me faz para que no final de cada dia tenha atingido os meus curtos mas exigentes objectivos , ou seja apenas e só sentir-me física e mentalmente bem.

Somos dois "pernetas" cá em casa pois tanto eu como a Natércia estamos parados ( o caso dela é pior..)no entanto a coragem e a determinação com que normalmente enfrentamos as contrariedades dão esperança que o amanhã será melhor .
Já são muitos os dias sem correr  a ânsia de o fazer levou-me por estes a dias a tentar ...resultado depois de 30 minutos "meia volta volver "e regressar a casa pois a maquina não aguentou.
É difícil curar uma pubalgia pela complexidade que a mesma assume em termos de tratamento , descanso , muito descanso é a melhor cura , só que a paciência começa a perder-se e a ânsia de regressar por vezes deita tudo a perder .
De uma coisa tenho a certeza , com todos estes dias ( ..e já muitos ...parecem anos) sem correr tudo é diferente , é caso para dizer "Sem ela nada é igual" ..,a corrida claro está !

A todos os amigos da blogosfera muitas e boas corridas !

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

O Balanço possivel num ano dificil

O balanço de 2015...o possivel
Chegou a altura de fazer o balanço  no que a corridas diz respeito , num ano difícil mas que apesar das dificuldades terminou com todos os objectivos atingidos .
Foi  preciso muita capacidade de sacrifício para concluir aquilo a que me propus fazer este ano , afinal é desta "massa" que são feitos os verdadeiros corredores que correm por paixão , pelo gosto e pelo prazer que é concluir uma simples corrida.
O  objectivo era correr 6 meias maratonas e uma maratona  assim como o trail  Amarante Christmas Trail.
As meias maratonas que participei são as que mais gosto de correr , com o passar dos anos começo a fazer uma selecção das provas que me dão mais prazer por isso escolhi  quatro a que juntei duas novas .
Assim participei nas meias de Cortegaça , Gondomar , Régua , Ovar e na de Barcelos  que corri pela primeira vez ( e que não gostei) e na meia maratona de Amarante que era uma presença quase obrigatória dado tratar-se da prova da minha cidade.

Com o verão á porta comecei a pensar (sem treinar para tal) na presença na maratona que numa primeira fase seria Lisboa mas que por motivos físicos não estive presente ...comecei a ver os meses a passar e a opção foi A Gerês Marathon considerada a maratona de estrada mais dura do mundo.

Confesso que ainda hoje não sei como terminei esta maratona , fui em condições físicas miseráveis para correr esta distancia ainda por cima com este elevado grau de dificuldade...mas o querer ultrapassa montanhas e conclui de um a forma que até a mim me surpreendeu.

Já em Dezembro  participei no trail Amarante Christmas na distancia de 28 km , é uma presença que se está a tornar um habito mas que só o faço por motivos "sentimentais "pois o trail não é a minha praia..

Terminei o ano com a cereja no topo do bolo participando na S. Silvestre Cidade do Porto , prova que corri na integra com o meu filho que pela primeira vez participou numa prova de 10 km ,cortar a meta com ele foi um dos melhores momentos de 2015.
Corri este ano de 2015 menos que no ano anterior , as constantes lesões(que continuam) que me têm aparecido fizeram mossa e muitos dias sem correr ....2180 km percorridos menos 120 que 2014!
Quanto á  NATÉRCIA  continua o seu "calvário"de lesões e este ano apenas participou em duas meias maratonas (Régua e Gondomar) e mesmo assim com algum sofrimento.
Esperamos que 2016 seja o seu regresso ao pleno para continuar a fazer uma das coisas que mais gosta , correr !

Foi assim o balanço possivel  , que espero no mínimo se repita em 2016 !

Para todos um bom ano de 2016 , com muitas corridas e muita saúde e Paz