terça-feira, 8 de outubro de 2013

25ª Meia Maratona de ovar ,entre o mar a terra e a "emoção"

Realizou-se este domingo a 25ª meia maratona de ovar , prova adorada pela maioria dos corredores de estrada e amantes das longas distancias.
Mais uma vez participei , esta que foi a minha 7º participação nesta magnifica prova organizada pelos AFIS OVAR 
Chegamos a Ovar cedo como convém , foram desta feita 5 os atletas que representaram o nosso grupo , todos com objectivos bem definidos pois apesar de ninguém ganhar nada ao estabelecer um objectivo a motivação aumenta tornando-se importante nos momentos de algum sofrimento.
Comecei como sempre muito devagar para respeitar as indicações medicas (ás vezes até me esqueço tal é a emoção)aos 5 km passo com 27 minutos ainda na companhia do meu amigo e colega de treino Paulo Abreu , tínhamos combinado fazer a prova cada um por si e assim foi a partir do km 6 altura em que eu encontrei aquela que seria a minha companhia de corrida até ao fim , dois atletas dos Braguinhas com que iniciei conversa e descobri quem eram (são as coisas do mundo virtual)
Á passagem dos 10 km com 51 minutos disse á Valquíria silva e ao José Pereira que para mim já ia rápido mas com o incentivo deles lá continuei colado ao grupo.
Durante o percurso Foi quase uma constante (para não variar) sempre a falar e também a ouvir as historias destes amigos das corridas , com particular relevância para a valquíria que tem uma historia de vida "arrepiante"levando-me a emocionar em alguns momentos da corrida ...meus Deus como é possivel com tantos problemas de saúde ter aquela força de vontade e coragem..?Só visto..
Quando cheguei aos 15 km senti-me muito bem , o espírito de entre ajuda era tanto que nem acreditava que ia fazer um tempo tão abaixo do que previa.Por vezes lembrava-me do meu coração mas ele nada dizia , cansaço nada ...respirava bem ,pernas não se fala por isso ...toca a andar.
Á passagem pelos 19 km a Valquíria diz que se puder vai aumentar no ultimo km , e assim o fez mas eu fiquei até que aos 20.5 aparece a Natércia que não correu por estar em convalescença(já iniciou ontem a fase de recuperação)e decide correr comigo os últimos 500 metros , foi o animo que faltava para colar novamente nos meus companheiros Valquíria e José Pereira e terminar juntos esta magnifica prova , memorável para mim. 
No final com Jose Pereira, Valquiria Silva,Jose Teixeira e Paulo Abreu
os nossos atletas
Foi muita boa a prestação de todos no total foram 20 os amarantinos presentes com relevo para Nuno Costa que foi 2º classificado
Quanto aos atletas do nosso grupo para alem de mim que terminei com 1:46:40 , Paulo Abreu ,1:51:04 ,José Teixeira 1:43:52 ,Manuel Pinheiro 1:35:03 - Luís Filipe Paiva 1:19:22
E assim terminei a minha 41ª meia maratona , esta que é sem duvida uma das minhas preferidas.Terminaram a prova 1733 atletas , parabéns a todos.     RESULTADOS DA PROVA AQUI


7 comentários:

  1. Muitos parabéns pela prova memorável!

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigado João!força nisso não desanime, abraço

      Eliminar
  2. É por isto que este nosso desporto é tão belo. Parabéns a todos.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Carlos , ainda pensei encontra-lo lá visto ser dessa zona ..mas já vi que preferiu outro treino .Abraço

      Eliminar
  3. Uma prova sensacional, amigo, parabéns. Meu carinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Iviana , sem duvida sensacional, com várias emoções só possivel neste fantastico desporto .Beijinhos aí para o pais irmão .

      Eliminar
  4. Como BRAGUINHA, agradeço o testemunho que aqui partilhou, onde sobressaem como intervenientes da crónica, duas figuras incontornaveis deste grande pelotão das corridas, a Lutadora Valquiria e o veteranissimo Zé Maria, duas referências da comunidade BRAGUINHA.

    Tenho para mim, que cada corrida é uma história de vida e de experiências partilhadas, fico aliás com a ideia, que a motivação que leva este pelotão cada vez maior de atletas a participar em tudo quanto é prova, para além dos aspectos desportivos, prende-se também com a procura de novas experiências e motivações na partilha com o atleta que corre aos seu lado e por vezes não o conhece de lado nenhum.

    Esta sua crónica reflete exactamente esta vertente humanista das corridas, tendo desta vez como protagonistas dos BRAGUINHAS que tanto estimamos.

    Saudações Braguistas

    ResponderEliminar