sábado, 26 de abril de 2014

Não entregamos kits no dia do evento.

Este é o exemplo mais recente
O tema que hoje trago até vós é estou certo  um assunto que interessa a muitos dos corredores .A participação numa prova de atletismo nos dias que correm já é uma decisão que tem que ser ponderada tal são os custos que estão adjacentes á participação desde logo os custos com a inscrição e a deslocação.

Vem isto a propósito de muitas provas terem adoptado a ideia de não entregar os kits de participação no dia da prova.
Ainda esta semana quando consultava o regulamento de mais uma prova para eventualmente participar eis que lá estava "não entregamos kits no dia do evento.
Penso que com a tecnologia que hoje existe não se justifica que os atletas tenham que de véspera se deslocarem para a recolha do respectivo dorsal para correr no dia seguinte.
No meu caso e de muitos atletas da minha zona de residência o que acontece é que temos mesmo de pensar duas vezes para participar , caso contrario a  participação já se pode considerar um "luxo"tal são os custos que acarretam para os atletas.
Imaginem por exemplo uma prova que fica a 100km da residência se a tivermos que fazer quatro vezes ?
(2 para cada lado) já viram por quanto fica a participação numa prova destas ?Estou por isso a "boicotar" todas as provas em que no regulamento esteja esta exigência por parte das organizações pois não posso nesta fase consumir artigos de luxo...embora precise muito de correr.A todos boas corridas.

2 comentários:

  1. Pois...se a moda pega... Pessoalmente, as provas em que tenho participado que têm essa cláusula...ou são relativamente perto (Lisboa) e dá para levantar de véspera (embora faça sempre diferença entre gastar gasóleo para 40 Km ou para 80 Km), ou são na cidade do Porto e nessas não me faz diferença pois de qualquer forma vou sempre de véspera.

    Por aqui há algumas que dizem: "dorsais de véspera; só se entregam dorsais no dia da prova a atleta de fora de Lisboa (por exemplo) - Ora, eu, estando a 15 - 20 km de Lisboa, considero-me de fora e levanto sempre no dia, sem problemas.

    Mas imagino, outro exemplo: fui, como sabes, no ano passado, daqui a Guimarães no próprio dia, levantei dorsal, corri e voltei. Imagina se só entregassem na véspera... Não o poderia fazer.

    E levantar de véspera implica duplicar a despesa de deslocação ou pernoitar na zona, o que se por um lado encarece a coisa, também nem sempre se pode ter essa disponibilidade, uma coisa é sair de manhã e ir correr, outra é sair de véspera... é que as pessoas têm família que nem sempre se pode/deve arrastar para as nossas corridas...

    Por outro lado, sabemos que as grandes provas funcionam dessa forma e ponto. Estão também viradas para o grande público, acho eu...perdem o contacto pessoal com os participantes.

    Resumindo e concluindo...se a moda pega... estamos....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois Ana plenamente de acordo , por acaso o exemplo que aqui apresento até é em Guimarães que fica a cerca de 40km , mas mesmo assim acho um exagero.

      Eliminar

Um "Mar de atletas" Invadiu o Porto de Leixões

...quase a terminar um Verdadeiro Mar de atletas invadiu ontem  o Porto de Leixões na 4ª  CORRIDA PORTO DE LEIXÕES   prova organizada...