terça-feira, 12 de julho de 2016

Ser campeão Europeu é muito mais que uma simples Taça...

EDER  DEVOLVEU O ORGULHO DE UMA NAÇÃO
HOJE vou fugir á regra de só falar neste espaço de corrida , o momento justifica pelo feito histórico de Portugal ser Campeão europeu de Futebol.
A blogosfera corredora compreende esta mudança de conteúdo e ainda irá compreender melhor quando ler o post na sua totalidade.Muito se escreveu sobre esta vitoria , hoje em dia é fácil emitir opinião e difundir a mesma através dos mais diversos meios que temos ao nosso dispor.
Decidi partilhar neste espaço um texto de alguém que de forma emocionada e sentida o fez no dia a seguir ao jogo , alertado que fui  pela Natércia para esta publicação numa pagina do autor numa rede social .

"Agora, que desço á terra e caio na minha pessoa, entendo outra vez que isto nos ultrapassa. Que ser campeão europeu é apenas um título, uma taça, mas o que se passou foi bem mais que isso. Não quero falar de táctica, não venho falar de bola concretamente. O futebol, como diria uma lenda que já não caminha entre nos, não é uma questão de vida ou de morte: É bem mais que isso. É um ensinamento, é uma vida á parte em ti, é uma coisa que eu sei que vou morrer sem saber explicar te bem, mas felizmente, vou senti-la até ao ultimo segundo. Esta raça. Esta vontade de rachar ao meio uma Europa que só nos conhece de vista. É a matéria com que são feitos os sonhos. Ser criado numa casa de acolhimento e marcar o golo que decide a historia de uma nação? Quem és tu para não acreditar que podes chegar onde queres? Como disse, hoje não venho falar de bola, não venho criticar a forma como atacamos, ou a posição do trinco ou as substituições feitas. Venho te dizer que esta porra faz chorar um homem. Faz olhar te para cima, bem lá cima no céu, e entender que cá baixo tudo é possível. Obrigado Portugal, de mão no peito, encostada ao coração, me vergo em sinal de vénia, limpo lágrimas e agradeço este momento único. E de uma coisa eu tenho a certeza: a vida é uma luta muito, mas mesmo muito bonita."

Para terminar dizer apenas que o texto é da autoria do meu Filho
Simão Pedro Costa.
Obviamente orgulhoso!!!



quarta-feira, 29 de junho de 2016

Regresso ás provas ..182 dias depois , na Meia maratona Douro Run

É melhor tarde que nunca lá diz o ditado popular e com muita razão.Regressamos este fim de semana ás provas de estrada , passaram no meu caso 182 dias desde que pela ultima vez participei numa prova , no caso da Natércia a ausência foi mais prolongada.

o regresso ás corridas 1 ANO depois...

Depois de um final de ano com uma pubalgia , outras "maleitas" se seguiram e apesar de não estar totalmente recuperado arrisquei a participar na meia maratona de Gondomar  , a 3º edição da Douro Run.

Regresso lento , pois não se pode pedir muito a quem treina uma duas vezes por semana e não mais que 10/12 km .Arrisquei a prova de 21 km enquanto a Natércia foi mais ponderada e apesar de ter "alma "de maratonista não tem nesta fase condições físicas para correr mais de 10km , em boa hora o fez pois ao contrario de mim esteve francamente bem tendo em conta as suas limitações .
Sabia que não seria fácil , falta de treinos longos e mais regularidade no entanto arrisquei ...e paguei por isso .O muito calor aliado ás dificuldades do percurso e a´má  forma fizeram com que ao contrario do que gosto termina-se com alguma dificuldade a nível muscular.
Tentei sem conseguir fazer igual á edição e 2015 , quando vi que não era possivel abrandei ,pois o calor era muito e a maquina não dava para mais , terminei com o pior registo de sempre 1:53:35 (já fiz mais tempo mas foi a ajudar outros atletas)...igual só em 2006 já lá vão 10 anos na extinta meia maratona cego do Maio.
A organização esteve a bom nível , sabendo antecipadamente das condições atmosféricas duplicou o numero de abastecimentos assim como colocou vários chafarizes ao longo do percurso .
A prova continua a crescer apesar da forte concorrência da Meia de Guimarães no mesmo dia , terminaram a prova de 21 km , 728 atletas e a de 10km 487 atletas.
Estou em querer que a mudança de data só vai beneficiar a prova , num ano muito importante para Gondomar que em 2017 será capital Europeia do desporto.
Parabéns a todos os que participaram nesta magnifica manhã de desporto  na marginal do douro.

  





terça-feira, 3 de maio de 2016

30 KM a festejar a VIDA !!!

Correr para festejar na estrada da vida
A um de Maio celebra-se o dia do trabalhador , data marcante na classe trabalhadora que um pouco por todo mundo celebra esta data que aos poucos vai perdendo importância na sociedade actual.
Também eu e a Natércia neste dia celebramos " a vida"..sim foi neste dia que pela primeira vez nos conhecemos e demos inicio a um percurso de vida que jà leva 30 anos celebrados precisamente neste domingo ...a correr!
De á uns anos para cá que temos celebrado esta data a correr um km por cada ano , claro que á medida que os anos vão passando o percurso continua mais longo..
Foi de loucos , mas foi algo que nos deixou muito felizes festejar estes trinta anos a correr 30 km , festejando assim estes anos de felicidade que temos vividos juntos.
Não é fácil descrever esta loucura pois tanto eu como ela recomeçamos á pouco a correr vindo de muito tempo de paragem devido a problemas físicos , no entanto não podíamos deixar de tentar de celebrar esta data histórica  , correndo e festejando a vida que temos tido oportunidade de partilhar.
 Sei que não é muito comum festejar desta forma mas como ambos alimentamos o "vicio"da corrida pensamos que é a forma mais original que encontramos de celebrar esta data que desde 1986 até á data tanto nos deu em momentos de felicidade !
Foi uma corrida a "dois" como não podia deixar de ser ,
ritmo a condizer , o tempo era o menos importante , no final a felicidade era um premio justo para quem sempre tem lutado por festejar a vida de uma forma simples , humilde e verdadeira indo ao encontro da felicidade.
Sejam felizes e não se esqueçam de festejar todos os dias a VIDA

domingo, 17 de abril de 2016

Está tudo a bater no fundo..

Ausente das corridas e de correr com regularidade hoje decidi arranjar "assunto"e partilhar com blogosfera  corredora algo que me tem á muito deixado inquieto tal é o descalabro a que chegou.
De facto o mundo está a ser gerido pela incompetência e corrupção , todos os dias somos confrontados com escândalos  a todos os níveis  que desacreditam a sociedade .Mas o assunto que quero falar é o escândalo do doping que atingiu níveis á escala mundial e a que portugal como é óbvio não ficou de fora.
 Quando a 24 de Março vi na televisão o actual responsável  pela Adop muito "zangado" numa audição parlamentar a garantir que com ele não iriam existir ingerências  naquela organismo , logo vi que algo se passava .
Rogério Joia , o homem que reclama independência..
A resposta chegou ontem e com uma decisão que pode envergonhar  e de alguma forma pôr a nu a fragilidade do sistema de controle anti-doping em portugal .
A agência mundial anti-doping suspendeu a acreditação do laboratório de analises de dopagem (LAD) em Lisboa
Sou e sempre serei a favor do desporto limpo , os casos que se têm verificado nas mais diversas modalidades como o ciclismo e atletismo e agora também no ténis ao mais alto nível só deixam surpresa para quem anda distraído...
Espero que em ano de grandes competições não apareçam surpresas e que quem representar o pais o faça "limpo".
Que pelo menos o desporto consiga dar ao mundo um exemplo de seriedade já que em outras áreas
..é o que se sabe.!

sábado, 2 de abril de 2016

O regresso (quase) á normalidade

o meu ultimo treino...devagar se vai ao longe.
Ausente das corridas e também deste espaço , tem sido assim os últimos tempos , no entanto devagar ..devagarinho estou de regresso.
Se no que toca ás corridas se deve unicamente a problemas físicos que me têm impedido de correr com a regularidade dos últimos tempos , no que respeita a este espaço deve-se unicamente a falta de tempo , tanto num caso como no outro espero estar brevemente de regresso á normalidade.
Desde á  duas semanas que consigo correr duas vezes por semana , nem imaginam (os que gostam estão a imaginar..)a alegria que é retomar as rotinas de tantos anos .
A minha necessidade de correr é tanta que sinto um alivio muito grande quando termino mais uma corrida e ainda me doí alguma coisa em termos físicos , mas mentalmente aliviado !
é um prazer voltar a estas "rotinas" rever a rapaziada que por aí anda a correr (..e são cada vez mais)
com o objectivo de em  breve participar numa prova pois sinto já muitas saudades de participar.
A grande noticia é o facto de a Natércia também estar de regresso quase em pleno depois de "meses"de calvário com o seu joelho!!!
Assim devagar devagarinho estou cá para praticar algo que me faz feliz !
Boas corridas !!!

domingo, 6 de março de 2016

A corrida como um primeiro brinquedo...

..o meu primeiro brinquedo
Uma longa ausência  nas corridas e na escrita , de facto já não me lembro de estar tanto tempo ausente  deste  mundo das corridas .Um conjunto de factores que me tiraram motivação , impedido de correr por motivos físicos  assim como algumas alterações na minha vida pessoal e profissional fizeram com que muda-se rotinas que aos poucos estou a recuperar..
Hoje foi um dia especial , ganhamos coragem  e dois meses depois "fizemos-nos"á estrada para ver se seria possivel correr.Assim foi e ao fim de 45 minutos a felicidade era enorme , cerca de 8 km de corrida ainda com algumas dores mas com perspectivas de melhorar .
De repente até me esqueci que era maratonista , que tinha mais de 30 000 km percorridos aos longo dos últimos 12 anos ...parecia uma criança a receber o seu primeiro brinquedo!!!!!
Só quando passamos por estes  momentos é que valorizamos a riqueza que é ter saúde física e mental para realizar os nossos objectivos , a felicidade  , a liberdade , que a corrida nos dá é algo só compreensível por aqueles que a praticam e que usufruem dela enquanto um exercício não só físico mas mental que alimenta o corpo e alma!
Por isso comparei este meu regresso ao dia em que recebi o meu primeiro brinquedo , apesar de já passarem mais de quatro décadas ainda tenho bem presente a felicidade que me envolveu.
Isto não é pensar pequeno é sim um desejo permanente de alcançar algo sem o qual é difícil viver ..a corrida !!!
A todos uma boa semana e boas corridas.

sábado, 13 de fevereiro de 2016

A correr por "fora" na Meia maratona de Amarante

..em 2015 foi assim

Conto os dias como se de um objectivo se trata-se ...

De facto já lá vão 44 dias desde a ultima vez que corri.
Com o inicio do ano continuo a ver as provas "passar"e eu  não conseguir participar como á muitos  anos o faço em especial nas meias maratonas mais emblemáticas , como foi o caso de Viana do castelo e agora a meia maratona de Amarante .
Escrevo este post a poucas horas do tiro de partida da Meia maratona da minha terra , alimentei até á poucos dias a possibilidade de participar...mas não vai ser possivel cumprir este meu desejo.
Já participei em mais de 50 meias maratonas , mas correr em "casa" é sempre um prazer especial como aconteceu na primeira edição em que quase um milhar de participantes coloriu as ruas desta magnifica cidade.
Num dia de nuvens muito cinzentas , em que o Tâmega ameaça galgar as margens  os meus sentimentos de tristeza são por não me puder juntar á festa .
Vou por isso correr por "fora"..longe da emoção para baixar os níveis de ansiedade  provocados por não participar.
Por vezes até me esqueço que já não sou um jovem tal é a vontade de realizar estes "pequenos" desejos que a mim e tantos fazem irradiar de alegria como é o simples facto de correr!
A todos os que se preparam para mais uma vez  vistar a princesa do Tâmega desejo uma boa viagem e desfrutem ao maximo do muito que temos para oferecer , apesar deste "aviso"vermelho das condições atmosféricas 

Boas corridas!!!!

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

A prova que na corrida não existem Velhos..

O CERTIFICADO 
Velhos são os trapos , assim se diz na sabedoria popular , para muitos um mito para outros uma realidade.
Certo é que na corrida não existem velhos , querem a prova?Pois bem quantos de nós durante as corridas se surpreende quando somos ultrapassados por seres humanos que mais parecem "flechas" deixando para trás  um rasto de coragem e determinação capaz de fazer inveja aos mais novos.
Por estes dias (como não posso correr tenho mais tempo para averiguar...)estava eu a consultar os resultados da edição deste ano do campeonato nacional de estrada que se realizou este sábado  e fiquei pasmado com o que vi  de tal forma que contactei o amigo João Lima que eu sabia tinha participado para saber se a prova tinha a mesma distancia para todos facto que ele me confirmou , 10 km para todos!
No escalão Veteranas + de 75 anos a atleta Joaquina Flores  nascida em 1940 ,completou aprova em 56:36 !!!!
No escalão Veteranos + de 70 anos o atleta José Serpa  nascido em 1945 ,completou a prova  em 47:12!!!!!
No escalão veteranos + 90 anos o atleta José Canelo nascido em 1924 , completou a prova em 50:33 !!!!!!!
Falo apenas destes mas outros se destacaram .É caso para perguntar onde está a velhice?Certo que não somos todos iguais , nem todos tiveram mesma vida nesta passagem terrena no entanto são grandes exemplos para os mais novos em especial para aqueles que teimam em não sair da sua zona de conforto e se queixam por tudo e por nada .
Temos que ser positivos e ver nestes exemplos um sinal de esperança e que "Nada é impossível , basta acreditar"
A todos boas corridas .

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Sem "ela"nada é igual...


Quando estamos habituados ás rotinas do dia a dia e de um momento para o outro as perdemos tudo se transforma , tudo se altera , mais parece que certas coisas deixam de ter  sentido...no fundo tudo está interligado para o que todos lutam que é sentir-se bem.

Tudo isto a propósito ( já estão a pensar..) da falta que a corrida me faz para que no final de cada dia tenha atingido os meus curtos mas exigentes objectivos , ou seja apenas e só sentir-me física e mentalmente bem.

Somos dois "pernetas" cá em casa pois tanto eu como a Natércia estamos parados ( o caso dela é pior..)no entanto a coragem e a determinação com que normalmente enfrentamos as contrariedades dão esperança que o amanhã será melhor .
Já são muitos os dias sem correr  a ânsia de o fazer levou-me por estes a dias a tentar ...resultado depois de 30 minutos "meia volta volver "e regressar a casa pois a maquina não aguentou.
É difícil curar uma pubalgia pela complexidade que a mesma assume em termos de tratamento , descanso , muito descanso é a melhor cura , só que a paciência começa a perder-se e a ânsia de regressar por vezes deita tudo a perder .
De uma coisa tenho a certeza , com todos estes dias ( ..e já muitos ...parecem anos) sem correr tudo é diferente , é caso para dizer "Sem ela nada é igual" ..,a corrida claro está !

A todos os amigos da blogosfera muitas e boas corridas !

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

O Balanço possivel num ano dificil

O balanço de 2015...o possivel
Chegou a altura de fazer o balanço  no que a corridas diz respeito , num ano difícil mas que apesar das dificuldades terminou com todos os objectivos atingidos .
Foi  preciso muita capacidade de sacrifício para concluir aquilo a que me propus fazer este ano , afinal é desta "massa" que são feitos os verdadeiros corredores que correm por paixão , pelo gosto e pelo prazer que é concluir uma simples corrida.
O  objectivo era correr 6 meias maratonas e uma maratona  assim como o trail  Amarante Christmas Trail.
As meias maratonas que participei são as que mais gosto de correr , com o passar dos anos começo a fazer uma selecção das provas que me dão mais prazer por isso escolhi  quatro a que juntei duas novas .
Assim participei nas meias de Cortegaça , Gondomar , Régua , Ovar e na de Barcelos  que corri pela primeira vez ( e que não gostei) e na meia maratona de Amarante que era uma presença quase obrigatória dado tratar-se da prova da minha cidade.

Com o verão á porta comecei a pensar (sem treinar para tal) na presença na maratona que numa primeira fase seria Lisboa mas que por motivos físicos não estive presente ...comecei a ver os meses a passar e a opção foi A Gerês Marathon considerada a maratona de estrada mais dura do mundo.

Confesso que ainda hoje não sei como terminei esta maratona , fui em condições físicas miseráveis para correr esta distancia ainda por cima com este elevado grau de dificuldade...mas o querer ultrapassa montanhas e conclui de um a forma que até a mim me surpreendeu.

Já em Dezembro  participei no trail Amarante Christmas na distancia de 28 km , é uma presença que se está a tornar um habito mas que só o faço por motivos "sentimentais "pois o trail não é a minha praia..

Terminei o ano com a cereja no topo do bolo participando na S. Silvestre Cidade do Porto , prova que corri na integra com o meu filho que pela primeira vez participou numa prova de 10 km ,cortar a meta com ele foi um dos melhores momentos de 2015.
Corri este ano de 2015 menos que no ano anterior , as constantes lesões(que continuam) que me têm aparecido fizeram mossa e muitos dias sem correr ....2180 km percorridos menos 120 que 2014!
Quanto á  NATÉRCIA  continua o seu "calvário"de lesões e este ano apenas participou em duas meias maratonas (Régua e Gondomar) e mesmo assim com algum sofrimento.
Esperamos que 2016 seja o seu regresso ao pleno para continuar a fazer uma das coisas que mais gosta , correr !

Foi assim o balanço possivel  , que espero no mínimo se repita em 2016 !

Para todos um bom ano de 2016 , com muitas corridas e muita saúde e Paz

domingo, 27 de dezembro de 2015

S.Silvestre Cidade do Porto , valeu pela companhia...

O Simão na sua  estreia 
Participei hoje na S.Silvestre Cidade do Porto prova que já não participava á três anos .
Á muito que deixei de correr provas de 10 km , a decisão de participar teve motivos familiares , o meu filho queria participar e vi ali uma oportunidade de finalmente correr a três , ou seja  eu  a Natércia e o Simão algo que seria para mim um sonho.
Infelizmente não foi possivel a Natércia não pode participar  fui eu   o padrinho e companheiro do Simão na prova .
Corri sem relógio , não vejo nestas provas qualquer possibilidade de correr e fazer um tempo a condizer com o que realmente valemos por isso a opção foi a diversão no meio de tanta gente!!!
Não sou fã destas provas considero isto" carne para canhão ".
Como é possivel correr com mais de 12 mil pessoas uma prova de 10 km com ruas tão estreitas e a partir todos em simultâneo?
Não vou opinar o que penso , cada um dirá de sua justiça  participar nestas condições não vai ser fácil no futuro  .Vi coisas incríveis que quem gosta de correr só dá vontade de rir..mas rir mesmo muito!Atletas a entrar no sector  A (menos de 40 minutos)e a terminar com mais de 1h20...
Outros que têm dificuldade em correr em 50 minutos e a estar na linha da frente deste sector destinado a atletas com andamento de 30/39 minutos...perante isto e muito mais diverti-me com o Simão , paramos muitas vezes era impossível correr..tiramos fotografias batemos palmas ..enfim gostei por ele que sendo um jovem se integrou neste evento desportivo .
Quanto á organização queria deixar algumas sugestões :
-Partidas intervaladas a cada 1000 atletas  a exemplo do que se já se faz lá fora nestas provas.
-A colocação dos atletas nos diversos sectores tem que ter um critério mais exigente , o que se assistiu é uma vergonha
Foi para mim um prazer e um gosto muito grande cortar a meta com o meu filho , um pequeno gesto de muita importância para mim.
Sejam felizes e um bom ano para todos .
Boas corridas

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

IV Amarante Christmas Trail , no limite da superação..


(foto Elisabete Ribeiro)
A minha participação no IV Amarante Christmas Trail foi para mim a prova que a " mente" é de facto a parte mais importante em nós enquanto seres humanos.
Depois de á pouco mais de 20 dias ter participado na Extreme Geres Marathon designada a maratona de estrada mais dura do mundo , decidi participar neste trail em condições nada aconselháveis para a pratica da corrida ...mas lá está a cabeça é que manda.
resumo da minha prestação , o tempo oficial é de 3:47.03
e não o que aparece no resumo do GPS ..a diferença é do tempo
que perdi nos abastecimentos
A dor que me acompanha á mais de 2 meses na zona pélvica tem impedido de treinar com regularidade mas decidi participar em primeiro lugar por a prova ser na minha cidade e porque também gosto de desafios fora do comum , que me levem ao limite da minha superação...coisa que desta vez aconteceu mesmo.
Já tinha participado na edição anterior mas este ano aumentou e muito o grau de dificuldade , eu que não sou muito adepto do trail mais de corrida em estrada sofri a bom sofrer em algumas partes do percurso de uma dureza incrível.
Decido e muito bem ( vim a verificar no fim) começar com muita calma sabia que os mais de 28 km que tinha pela frente eram de uma exigência  grande que a juntar ás minhas limitações físicas eram obstáculos  a ter em conta .A primeira parte do percurso era de loucos aos 10km passei com 1;19:57 !!!Ou seja por aqui se pode ver ..o que em condições normais na estrada são 45/50 minutos .
Corri sem objectivos de tempo o que deu para ver a paisagem conversar com outros atletas que ia encontrando pelo caminho alguns muito desanimados ...pois não estavam á espera de tantas dificuldades.
Durante a prova fiquei com um certeza que o trail não é decididamente a minha praia , já corro á muitos anos mas que me desculpem os adeptos desta nova "moda"quando se põe em risco a nossa integridade física (como me aconteceu com uma queda num ribeiro) o desporto a este nível deixa de ter prazer.
 A parte mais importante é de facto o contacto com a natureza , conseguido-se ir a locais que de outra forma não seria possivel , mas também já se vê muita competição o que no meu entender desvirtua o verdadeiro espírito do trail.Foi no entanto mais uma experiencia interessante com uma organização muito competente a todos os níveis. Terminei  a minha prova com 3:47:03 ...o possivel !



sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Amarante Christmas Trail com 1000 participantes confirmados!

Esgotado 
Um autentico fenómeno em crescimento é o que se pode dizer deste Amarante Christmas Trail que terá a sua IV edição a 20 de Dezembro.
Este ano que agora termina virou a pagina no que a corridas diz respeito na Cidade de Amarante a prova inequívoca que com vontade politica a colaborar na parte financeira aguça  o "engenho" dos entusiastas da modalidade fazendo de 2015 um ano ímpar nas modalidades dedicadas ao ar livre em especial as corridas .Depois da realização de um sonho antigo de muitos atletas amarantinos  que foi a 1ª edição da meia maratona de Amarante outros eventos se seguiram pelo ano fora terminando com a realização desta prova que terá inicio  na ponte Românica de Aboadela na zona da serra do Marão e terminará bem no centro da cidade com três percursos de 10 , 16, e 28 km.
A organização cancelou as inscrições a duas semanas da data do evento visto terem atingido os 1000 participantes o máximo previsto pelos organizadores , é por isso uma honra este crescimento ano após ano o que prova a qualidade e empenho nas edições anteriores.
Este evento que devido á data em que se realiza , época de Natal , irá fazer da princesa do Tâmega uma cidade ainda mais bela com o colorido dos atletas e seus acompanhantes,
Esta que por estes dias é conhecida pela "cidade presépio" estou certo que como sempre será uma oportunidade para quem gosta de desporto , turismo e natureza , assim como de boa gastronomia , encontrará aqui um pouco de tudo  para que   quem nos visita leve sempre consigo a vontade de regressar.
Para quem nos vai visitar nesta época festiva sejam bem-vindos !
Se vai participar no  IV Amarante Christmas Trail poderá encontrar todas as informações sobre o evento na pagina  A.D.A Trail running .

A todos boas corridas .



segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Na Mais Dura Maratona do Mundo uma recordação para a vida!

"O querer ultrapassa montanhas"~




Um dia depois da minha participação na Geres Marathon é tempo de reflectir e partilhar o "turbilhão" de emoções que antes durante e depois da prova me envolveram com sensações que tinham tanto de raras como de divinas!
Como escrevi no post anterior a incerteza que pairou sobre a minha cabeça desde que me apercebi da verdadeira dureza da prova desde logo começou a "ferver"dentro de mim , como resultado tive uma noite de alerta total não conseguindo pregar olho , parti assim para o Geres sem dormir!!!
Cheguei ao Geres ao amanhecer  muita gente da organização empenhada para que tudo estivesse pronto a tempo e horas entre eles Carlos Sá um dos mentores deste grande projecto.
Despachadas as formalidades foi tempo do pequeno almoço na companhia do Simão e da Natercia que fizeram questão de me acompanhar na viagem para esta "aventura", logo ali vi muitos atletas que por norma não vejo , o meu habitat não era aquele ...muita gente ligada ao trail que como sabem é coisa que não me cativa muito.
Depois de "vistoriar"a zona envolvente eis que encontro o Jorge Augusto amigo de muitas corridas e de muita fibra alguém que motiva muito um autentico guerreiro que nas ultimas semanas correu o  Reccua Douro ultra trail na distancia de 80 km !!! ..a 8 de Novembro a Maratona do Porto ..e estava ali tal como eu para correr a mais dura maratona do mundo !!!
Estava muito calmo mas ao mesmo tempo "desconfiado"comigo mesmo pois olhava em minha volta e via a altitude das montanhas sabendo que tinha que ir para lá..
A prova inicia-se ás nove em ponto ...a adrenalina entra em acção 7 km sempre a subir vertiginosamente ...o primeiro controle e abastecimento ...ufa"..foi tempo de inverter a marcha e 4 km a descer nesta fase o Jorge á muito que me tinha fugido..decidi continuar com alguma prudência pois ainda faltava muito ...
Aos 14 nova paragem no abastecimento , depois de ingerir alguns líquidos continuei agora mais aliviado pois um terço já estava feito.Nesta fase já eram muitos os grupos o pelotão estava partido e cada um travava uma luta individual ..é nesta fase que encontro um atleta que correu a primeira edição e me diz que o pior estava feito...desconfiei e vi que era para me animar...de seguida mais 5 km sempre a subir !!!
Aos 20 km nova paragem , aqui estive 5 minutos a beber mas também a comer alguns alimentos como chocolate e mel que muito jeito me deram para a segunda parte.De seguida cerca de 8 km ao longo da lagoa  em percurso de terra até nova e longa subida..por volta dos 30km encontro o Jorge Augusto ...a passo e algo cansado com ele percorri cerca de 5 km mas ele insistiu para eu continuar pois não estava com força para me acompanhar ..respeitei a sua opinião e fui andando com a  certeza que o objecto final iria ser alcançado.Os últimos 5 km são a descer mas numa fase em que as pernas parecem "chumbo"..e mesmo a descer fiz algumas paragens .
Aproveitei as muitas fontes da descida para me refrescar pois a temperatura aquela altitude já era alta ...a parte final foi algo sofrida mas com uma emoção dentro de mim de estar perto de terminar este grande desafio ..quando chego á rua principal do Geres local da meta ,  encontrão-se largas centenas de pessoas ...olho para o céu ,  e um suor frio escorre no meu corpo .".é para ti . João Marinho" disse emocionado em direcção ao céu !!!..depois avistei a Natércia e o Simão que abracei e agradeci por me aturarem nesta minha loucura ...de seguida retomo a passadeira vermelha para terminar a minha maior loucura da vida das corridas e não só!!
Resta dizer que o tempo era o que menos importava , no entanto sempre vos digo que terminei os 42 km com 4 h21:53 na 150º posição da geral e 22º do meu escalão M 45 numa prova que á partida tinha 385 inscritos de várias nacionalidades e foi ganha pelo atleta Búlgaro  Milhal Lalev um jovem radicado a alguns anos na região de Braga.

"NADA É IMPOSSÍVEL , BASTA ACREDITAR"





sábado, 28 de novembro de 2015

Pronto para a mais dura maratona do mundo...? não , apenas coragem, muita coragem!

"Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,perder com classe
e vencer com ousadia, 
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é muito para ser insignificante."
( Augusto Branco)

Meus caros a poucas horas de partir para o Geres para a Gerês Marathon digo que não estou nem de perto nem de longe preparado fisicamente para "tamanha" aventura no entanto decidi ir , não me perguntem porquê não encontro razão a não ser uma vontade forte em participar.
O "manto"está pronto levo comigo muita coragem e determinação e cá estarei para contar o que aconteceu , espero que com boas noticias .Como sempre acredito que

"Nada é impossível , basta acreditar!
o" manto" está pronto






até já.

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

A PRÓXIMA LOUCURA ESTÁ A CHEGAR

Muito mais que uma maratona

"A Gerês Marathon não pretende ser uma maratona igual a outras, será única no Mundo!O que a diferenciará são os vários aspetos associados ao local onde a mesma se desenrola - as estradas do único Parque Nacional de Portugal, em pleno coração do Gerês. Aliar à velocidade o desnível, cria nesta maratona um grau de dificuldade substancialmente diferente e, mais elevado, que as maratonas onde normalmente se corre para o cronómetro. 


Correr no Gerês tem sempre em qualquer altura do ano um encanto especial, mas a paleta de cores que pintam o Parque Nacional no fim do Outono cria cenários tão deslumbrantes e arrebatadores, que tornarão esta prova tão bela, quanto dura!"

É assim que a organização da Gerês Marathon convida os "corajosos" a participar nesta que é classificada como a maratona de estrada mais dura do mundo.
Gosto de desafios e este é daqueles que qualquer um devia participar num ambiente de "autentica"loucura num lugar emblemático para quem gosta desta "conjugação "entre o desporto e a natureza.


segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Na " ressaca "da Maratona eu quero a minha ...garrafa !

Guardo com muito carinho estes três troféus
das três maratonas que terminei no Porto.
Quando as olho lembro-me do quanto sofri
 para as alcançar , mas também do prazer
e dos momentos únicos
 que são terminar uma maratona
 
No dia a seguir á 12 ªMaratona do Porto é tempo de fazer o balanço de uma distancia que só está ao alcance de verdadeiros campeões sejam eles mais velhos ou menos "novos"o simples facto de terminar é já de si um grande feito.
Este ano fiquei de fora por isso limito-me a ouvir os relatos da camaradagem que participou e se para uns foi um momento único de superação outros por vários motivos não ficaram com boas recordações  mas nada de desanimar pois a fibra de um maratonista está precisamente na força interior capaz de mover os mais diversos obstáculos  que sejam humanamente possíveis de ultrapassar. 
Não me parece que tenha sido do agrado da maioria dos corredores a mudança do local da partida e da chegada , se o objectivo era melhorar a marca dos atletas de elite o mesmo não foi atingido pois o tempo final ficou muito longe de outras marcas já verificadas nesta prova.
Já a marca de bater o recorde de participantes foi atingida e por larga margem , isto apesar de alguns atletas terem testemunhado que alguns corredores não tenham percorrido todo o  percurso ...mas isso também já estamos habituados de ter estes "artistas".O Magnifico dia de sol contribui para a festa aguardada por muitos pois como se sabe foram muitos atletas a tentar correr a primeira vez esta mítica distancia de 42 195 metros.
Segundo o relato de alguns atletas a frustração foi grande no final devido ao facto da organização este ano não incluir no prémio final a tão famosa garrafa de vinho do porto com a data e a edição gravadas.Sei que para muitos atletas nada diz mas para mim por exemplo dou muito importância  a estas "pequenas"coisas que traduzem algo muito especial e nos ajudam a perpetuar no tempo os nossos feitos.
Compreendo a sua desilusão pois já passei por esta experiencia na Meia Maratona da Nazaré que como se sabe tem no seu prato alusivo á prova um dos símbolos da mais antiga meia maratona de portugal , na edição de 2013 foi com tristeza que quando terminei a organização diz que este ano não "há prato devido á crise...."
Foi por isso com compreensão que li alguns desabafos como de um atleta que mencionou na sua pagina : Quero a  minha Garrafa !
Que na edição de 2016 voltem estes pequenos símbolos que são do agrado dos que dão cor ás corridas e que sem eles as provas  não existiam que são os chamados atletas de pelotão.
Termino com um texto de uma atleta que pela primeira vez correu a mítica e que de alguma forma traduz o espírito do que é correr uma maratona :
 "Fiz a minha primeira maratona. Sofri muito. Sofri mais do que aquilo que tinha imaginado que ia sofrer. Fiquei enraivecida por ter estado tanto calor num dia em que não devia estar calor. Morri antes da hora a que tinha previsto morrer. Pensei vezes sem conta durante os 42k que esta seria a minha primeira e última maratona. Acabei.
Conquistei uma meta que para mim sempre foi impensável. E conquistei-a graças ao Ricardo Bomtempo que me treinou e que me garantiu que conseguiria acabar. Graças ao Francisco Rebelo, uma lebre que decidiu festejar o dia de aniversário a um ritmo de tartaruga e não me largou um único quilómetro nem um único minuto. Graças aos meus pais  ePorfirio,que se multiplicaram em vários pontos do percurso. Graças às minhas amigas de toda a vida, "babes with power" MartaRomaJoana,Raquel e ainda ao Diogo Vale. Incansáveis e inigualáveis. Graças à Juca e àErcília Reis e ao Carlos Natividade Silva e ao Miguel Catarino e ao Angelo Senra e à Leonor Tato ao Vitor Dias e ao Rui Sampaio e a tantos que vou esquecer-me, desculpem, de enumerar.
Acabei a maratona graças a tantas, tantas, tantas vezes que ouvi chamarem o meu nome. Nem sempre consegui distinguir quem berrava por mim, mas, de cada vez que o faziam, apercebia-me que a prova não estava a ser uma distância de 42,195km, mas uma experiência de vida. Ainda não consegui digerir tudo o que aprendi hoje, mas fiquei com a certeza de que quando chorei no fim foi de gratidão.
A maratona é um turbilhão de emoções. É uma cabeça vazia porque já não sabe o que pensar. É uma dor contínua e uma glória permanente. Está feita."(Barbara Baldaia , jornalista TSF)
GRANDE EXEMPLO.
Boas corridas.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

JOÃO MARINHO , SEMPRE PRESENTE !

Uma das muitas viagens que fez pelo mundo
Faz hoje um ano que desapareceu nos picos da Europa João Marinho.Nada  ficou  como antes para toda a comunidade corredora , muito se ansiou pelo seu regresso que veio a acontecer neste verão mas infelizmente já sem vida.
Para muitos que tal como eu tinham uma admiração grande por este jovem desportista  foi difícil ultrapassar tão grande perda , pois se ninguém é insubstituível ele era sem margem para duvidas incomparável .

Na data do primeiro aniversario do seu desaparecimento quero recordar  não apenas o atleta mas também o ser humano de eleição que ele era , exemplo de solidariedade e de carácter e de uma personalidade que irradiava  alegria para todos os que com ele conviviam .

A homenagem que podemos prestar ao João é na medida do possivel seguir muitos dos caminhos por si traçados no desporto e na vida em geral , exemplo de antes quebrar que torcer e que nada é impossível basta acreditar.  
Nesta simples homenagem que quero partilhar com a blogosfera corredora termino com uma das suas fantásticas formas em que expressava  o amor que tinha á vida , e que neste caso foi numa das suas viagens a Santiago de Compostela :

"Peregrinar é um acto de Fé. É um Caminho e como tal pressupõe um itinerário, mas não se esgota nele. Tem que se lhe associar uma intenção e um objectivo, que alimentam a motivação e despertam a busca interior, promovendo assim o enriquecimento espiritual e cultural."
(João marinho 27 de Fevereiro de 2014)

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Ver a Maratona por um canudo...

O Treino que tirou as duvidas.
A vida  é isto mesmo e por vezes somos impotentes para controlar o nosso corpo.
A Minha participação na maratona do porto, vou mesmo ver a maratona por um canudo , com muita pena minha.
Estava pré -inscrito(faltava pagar) na Maratona do Porto , e mesmo sabendo que ia pagar a taxa máxima (..assim tem sido nas ultimas provas) queria participar .
Fui adiando a minha inscrição pois não me sentia confortável a nível físico para correr a maratona com o prazer que quero e gosto , sofrendo sim , pois os corredores têm que sofrer , mas também, desfrutando da sensação única que é correr uma maratona.
Ando com uma dor zona da anca que com os treinos mais longos se desloca também para a zona do púbis ..tenho corrido e nos treinos curtos dá para aguentar mas nos longos é mais difícil , acabo de treinar e com gelo a dita desaparece voltando na corrida seguinte.

Na meia maratona de Ovar a mesma manifestou-se por volta dos 17 km , defendi-me ao máximo e lá consegui acabar ...só que devia ir ver o que era e não fui agora o resultado está á vista ...piorou e muito.
Ontem decidi tirar a prova dos nove e com a ajuda dos meus companheiros de corrida Paulo e Miranda decidimos fazer um treino para  ajudar a minha decisão de participar na maratona visto que falta apenas uma semana e assim foi como sempre escolhemos a estrada que liga a princesa do Tâmega ao Marco de Canaveses com o objectivo de correr 26 km em 2h20 ou seja um ritmo que no meu entender estava ao meu alcance para a distancia mítica.
  Quando fizemos o retorno perto da estação do Marco um pequeno sinal de alerta mas nada de maior ...o pior foi por volta dos 20km tive que me defender para terminar o treino por sinal com um tempo melhor que o previsto ( 2H18)
A decisão de não participar foi logo ali...tal eram as dores que tinha .Agora é tempo de fazer o diagnostico mas desconfio de algo nada fácil , vamos ver.
E pronto depois da Natércia não poder participar , agora é a minha vez eu que tinha como objectivo correr uma maratona neste ano de 2015.
Nada de desanimar e pode ser que o diagnostico me seja favorável e me permita fazer uma das coisas que mais gosto que é correr.
A todos que vão participar desejo a maior sorte do mundo e que desfrutem ao máximo durante os 42 km dessa sensação única de coragem e determinação  .
A TODOS BOAS CORRIDAS !

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

A CORRIDA DEPOIS DOS "40" E MUITO MAIS

Porque será ?Qualidade de vida , física e mental
dirão a maioria..
São números verdadeiramente impressionantes e que de alguma forma traduz o verdadeiro fenómeno que são as corridas de estrada em Portugal e um pouco por todo o mundo.
Todos nós que já andamos por cá a alguns anos ja ouvimos as mais variadas historias em como as pessoas chegam ás corridas .Por motivos vários , desde a saúde ao gosto pela pratica do desporto entre outros .
A recente Meia Maratona de ovar em que participei é para mim uma das provas onde se vê mais veteranos a correr.
Sem eles não era  mesma coisas e até os atletas de elite reconhecem a sua importância para dar cor as corridas.
Mas vamos a alguns números que são curiosos e que devem fazer reflectir todos os que quando solicitados para a pratica do desporto dizem estar "velhos".
Dos 1950 atletas que segundo a organização de Ovar diz terem terminado a Meia Maratona , 1045 atletas eram veteranos com mais de 40 anos!
Se a este numero se juntar cerca de 100 atletas do sexo feminino com mais de 40 anos (infelizmente sem escalão)significa que dois terços dos atletas (+ ou -)eram veteranos.
Por curiosidade referira-se que correram 15 com mais de 70 anos !122 com mais de 60!
É caso para dizer que velhos são os trapos e quando a cabeça quer e a saúde nos permita tudo é possivel fazer , basta querer!Muitos utilizam argumentos tão "estúpidos" como a falta de tempo para justificar a ausência total na pratica da actividade física .
A  corrida é provavelmente o único desporto onde convivem pessoas dos mais diversos meios sociais e profissionais , costumo dizer que o criador deu o mesmo tempo a todos é preciso é saber utiliza lo.
A todos boas corridas ( ou caminhadas se for o caso).



segunda-feira, 19 de outubro de 2015

27ª Meia Maratona Cidade de Ovar , abençoada pela chuva .

Quase a terminar a minha 10º participação em Ovar
Foi com  a magnifica musica de Dulce Pontes , Amor a Portugal que partiu  este domingo a 27ª edição da Meia Maratona Cidade de Ovar , uma prova emblemática no calendário das provas de estrada.Para mim foi a 10ª participação e pela primeira vez abençoada pela chuva , pois esta prova que se realizou durante 25 anos a 05 de Outubro de forma ininterrupta  , quase sempre tinha sol e calor.Quis o destino que neste dia por diversos motivos não estivesse em Lisboa a participar na maratona de Lisboa , não foi possivel e alternativa foi ir até ovar numa das minhas provas favoritas.
Os objectivos a que me proponho nesta fase são os da prática da corrida sem grande sacrifício , por isso os objectivos de tempo são para segundo plano , levei comigo dois amigos , companheiros de treino , a Natércia mais uma vez e apesar de estar inscrita não correu devido a problemas físicos que a têm impedido de correr .
Partimos para mais uma corrida de longa distancia com cerca de 2000 participantes que apesar da ameaça de chuva e vento não temeram o desafio que é correr uma meia maratona.
Cedo se formou o grupo com o amigo Miranda e Paulo assim como outros velhos conhecidos do pelotão e que se quiseram juntar ao nosso ritmo , tivemos que "aturar" a boa disposição de alguns deles e por alguns momentos mais parecia "um circo"tal era gargalhada geral provocada pela boa disposição dos participantes.
 Até que por volta dos 10 km onde passamos com 51`minutos o Miranda encontra um familiar da Região de Ovar que pela primeira vez corria uma meia maratona , decidiu ficar com ele para o ajudar na aventura  eu e o Paulo continuamos aumentando ligeiramente o ritmo .
Como chegamos frescos como uma alface ao km 15 propus ao Paulo o objectivo de correr para 1 h 45 que para ele seria recorde pessoal nesta prova (1h51) era o seu melhor  pois o meu jamais o consigo melhorar ((1h32:23 em 2008)...e assim foi , até ao final para terminar com exactamente 1h45:02.
Como sempre a prova organizada pelo grupo Atletas Fim de Semana (AFIS) esteve ao mais alto nível e apesar da chuva tudo correu de feição não se registando problemas de maior.
No final e debaixo de uma intempere foi tempo de procurar abrigo para   abrir o farnel  que nos acompanhava desde a princesa do Tâmega para mais uma horas de convívio porque tal como é o lema do nosso blog "Correr é muito mais que suar"
E assim terminou a minha 52ª meia maratona .A TODOS BOAS CORRIDAS E FAÇAM O FAVOR DE SER FELIZES.
Resultados da prova  http://afis.pt/

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

AS "Míticas"estão de Volta

Uma das três maratonas que realizam em portugal no ano de 2015
Mais uma época de corridas e com ela as tão desejadas maratonas.O que se pensava impensável há poucos anos atrás tornou-se um objectivo de muitos corredores do pelotão que tal como eu adoram as grandes distancias.
Tem aumentado e muito o numero de praticantes de corrida , e se uns se mantêm fieis apenas a uma pratica regular para manter a forma , outros levados pelo prazer mas também por atingir objectivos que pensavam impossíveis , o céu parece ser o limite , o mesmo será dizer a mítica distancia e rainha das provas de estrada   a MARATONA.
A primeira a ir para a estrada é a Maratona de Lisboa  dia 18 de Outubro.
Esta maratona que desde o ano passado passou para o circuito internacional da 
 Rock `n`Roll Maratona series e com esta mudança aumentou o numero de participantes em especial estrangeiros , estima-se que este ano dois terços dos atletas sejam estrangeiros.
A 08 de Novembro é a vez da Maratona do Porto que vai para a sua 12ª edição e este ano tem uma alteração no percurso com o objectivo de melhorar os tempos dos atletas de elite.
Nesta prova que já participei em três edições , continuo na esperança de participar pela quarta vez mas neste momento ainda nada decidi , um conjuntos de factores faz com que desde a  dois anos a esta parte deixe para a ultima hora a minha participação nas provas.

A novidade desde o ano de 2014 é a  Gerês Marathon uma prova criada Por CARLOS SÀ  e que pretende ser uma prova diferente no escasso calendário de maratonas que se realizam em Portugal  , segundo os organizadores é a maratona mais dura do mundo no que a provas de estrada diz respeito , por isso só ao alcance de verdadeiros campeões que gostam de desafios.
O desnível em que a mesma se realiza cria aos corredores um grande grau de dificuldade que obviamente passa para segundo plano a questão dos tempo , um aspecto que como se sabe os corredores dão muita importância.
O aliciante nesta prova será o local onde a mesma se realiza , no parque natural do Gerês , o que para quem gosta da natureza é certamente uma oportunidade única de aliar a corrida e a natureza  .
A prova realiza-se a 29 de Novembro de 2015 .
Espero que todos os que pretendam participar nesta mítica distancia de 42 195 metros desfrutem ao máximo do prazer que é correr uma maratona , para os que por algum motivo não podem participar não desanimem porque o sonho comanda a vida e nunca é tarde para a realização dos nossos sonhos.
Boas corridas .

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Arca de Noé , Solta a Grândola que há em ti

Vivo numa terra de cultura de gente que ao longo da historia tem levado um pouco por toda a parte a cultura e a arte .Vem isto a propósito das recentes manifestações culturais que enriqueceram  a nossa cidade e a nossa região .
Numa dessas iniciativas por parte do pelouro da   cultura da Câmara municipal de Amarante  , destaco a oportunidade dada a jovens artistas amarantinos de puderam mostrar o seu talento nos vários espectáculos que durante uma semana se realizaram pela cidade.
 Bandarte foi o nome escolhido para o programa Foi precisamente aqui que descobri o gosto por algumas musicas que até aqui pouco ou nada me diziam .
O Hip pop que foi interpretado entre outras Bandas por um grupo de jovens entre eles o Simão que me surpreendeu pois jamais imaginava que tivesse este talento (digo eu que sou pai...).Escreveu e fez parte da interpretação deste ARCA DE NOE  assim como editou o video que hoje partilho convosco e que mostra um tipo de musica associado á arte de Rua e um apelo á liberdade não deixando de ser também musica de intervenção e integração social  .
A musica tal como a corrida liberta-nos e inspira-nos para o caminho da liberdade , foi assim na nossa revolução dos cravos em que o movimento das forças armadas (M F A)  escolheu a musica para sinalizar  o inicio do caminho em direcção á democracia , quem não se lembra da Grândola Vila Morena !..espero então que gostem da partilha!Muita musica e boas corridas

Realização | Produção | Edição:
Simão Costa (Vampire Frames)
Agradecimentos:Helena Carvalho (na Produção)
Guilherme Basto ,Diogo Gonçalves 
Musica incluída no EP de estreia do Equilíbrio, "Parte de mim" á venda, através do mail equilibriorap95@gmail.com

podem ver mais musicas destes jovens amarantinos AQUI
ou também aqui
    (clik na imagem para ver o video)
   
I

sábado, 5 de setembro de 2015

As eleições legislativas afinal não são para todos....

O futebol subiu ao poder
Ora cá está uma situação que me deixou perplexo mas que entendo perfeitamente e digo porquê.
Os políticos  deste pais que passam o ano a olhar apenas para os seus próprios interesses e não para o bem comum levaram um autentico "atestado de incompetência"por parte da LPFP (liga portuguesa de futebol profissional).
A realização de jogos dos três grandes em dia de eleições é sem duvida uma prova  que o futebol mais parece o primeiro poder em Portugal.
Talvez seja um bom exemplo para os organizadores de provas que se "baixam"aos interesses políticos e adiam as suas provas ,como foi o caso da 27ª Meia maratona de ovar uma prova importante no calendário de provas e que cedeu ainda por cima em vez de 8 dias adiou 15!!!
Estranho a marcação para o mesmo dia  da Maratona de lisboa...
Estou convencido que os eleitores que pretendem exercer o seu direito de voto o vão fazer á mesma e que a esperada abstenção fruto da incompetência e falta de ideias e credibilidade dos políticos vai aumentar mas que nada terá a ver com a realização de eventos desportivos.
A  sociedade está a mudar todos os dias existem sinais mas apenas os políticos parecem não ver que afinal "o povo" não é tão parvo "como eles pensam.
Quanto a mim já decidi não participar em mais  fantochadas enquanto o actual sistema politico não mudar , a responsabilização dos políticos pelos actos que praticam  tem que existir , não podemos continuar serenamente a assistir a autênticos roubos ao povo e nada acontece a quem os pratica(BPN ,BES ...e as famosas parcerias são o grande exemplo)
Por isso meus caros no dia 04 de Outubro divirtam-se com coisas serias como por exemplo correr !
Sejam felizes 
Boas corridas.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

A VIDA É A MINHA ZONA DE CONFORTO (JOÃO MARINHO)

Quanto mais leio a passagem por esta vida do grande atleta e ser humano que foi  João Marinho , mais o admiro e me identifico com este atleta que apesar de bem mais jovem que eu muito progrediu na ciência da vida  , ás vezes dou comigo a pensar como gostava de ter coragem para livremente ir atrás dos meus sonhos como ele foi....
Partilho aqui um dos textos  que se referem á sua  Zona de conforto que ele escreveu em 05 de Janeiro de 2014 e onde mais uma vez mostra a sua grandeza de alma , a sua liberdade de pensamento e acima de tudo uma autenticidade de quem acreditava convictamente nas suas convicções. 

"   

Zona de Conforto

Na noite da passagem de ano entre muitas outras ''actividades'' discutiu-se a zona de conforto. Este tema veio à baila porque nesse mesmo dia passamos momentos complicados na Serra do Gerês devido à chuva, frio, vento e nevoeiro que tornou o nosso ultimo treino de 2013 bastante desafiante digamos assim.

Vamos à definição cientifica: 

Na psicologia, a zona de conforto é uma série de ações, pensamentos e/ou comportamentos que uma pessoa está acostumada a ter e que não causam nenhum tipo de medo, ansiedade ou risco. Nessa condição a pessoa realiza um determinado número de comportamentos que lhe dá um desempenho constante, porém limitado e com uma sensação de segurança. Segundo essa teoria, porém, um indivíduo necessita saber operar fora de sua zona de conforto para realizar avanços em seu desempenho - por exemplo no trabalho - eventualmente chegando a uma segunda zona de conforto.

Apesar de todos os que discutiram o tema serem desportistas, de terem feito diversas modalidades exigentes como ironman's e ultramaratonas, a sua zona de conforto varia bastante. 

Se para uns sair da zona de conforto é desafiar as condições atmosféricas, por exemplo treinar com temperaturas negativas, ou com chuva. Para outros sair da zona de conforto é subir o batimento cardíaco de tal forma que se torna doloroso mantém o ritmo\velocidade. Sair de casa dos pais na adolescência para ir trabalhar para ganhar para sustentar a família também foi considerado sair da zona de conforto. Apontaram o meu exemplo de atravessar o Deserto do Gobi em autonomia e isolamento em algumas vezes quase total como saindo da minha zona de conforto. 

Bom, a discussão foi deveras interessante, abrangente e que me fez pensar qual seria de facto a minha zona de conforto. Cheguei à conclusão que a minha zona de conforto é a vida, são as experiências que nos proporciona, sejam elas ''confortáveis'' ou não. 

Para mim passar muito frio porque decido subir uma montanha pode-se tornar desconfortável de facto, chegar ao objectivo previamente definido pode ser doloroso. Para ''suportar'' isso penso que essa situação é temporária por isso irei voltar ao conforto dentro de ''algum'' tempo. Mesmo não sendo momentos de prazer, é uma experiência que depois se torna prazerosa. Num treino\competição se elevo a pulsação e sinto as penas a doer e a pedir para abrandar também é desconfortável, mas não também não sinto que esteja fora da minha zona de conforto. Pode estar a doer, pode até ser desconfortável, que o é, mas é também temporário e uma opção minha de continuar a forçar e a suportar a dor até onde consiga. 

Disseram que coloquei a vida em risco com a travessia do deserto, que estava num lugar onde mais ninguém sabia que estava e que se acontecesse alguma coisa dificilmente seria resgatado. Apesar de ser verdade, mas nunca considerei que estava a sair da minha zona de conforto, mesmo passando sede e fome. Estava a gostar da sensação de estar ali no meio do nada, lidando com uma situação potencialmente perigosa, mas exponencialmente divertida...para mim!

Quando um dia sair da minha zona de conforto é porque morri e isso não significa que seja ''apenas'' morte clinicamente falando, mas porque deixei de lutar pelos meus sonhos, porque deixei de ouvir as minhas paixões, porque deixei de ir atrás daquilo que me faz feliz e do que gosto. 

A VIDA é a minha zona de conforto, seja a sofrer numa competição, seja a entrar em hipotermia numa montanha ou mesmo perdido num deserto. Conforto para mim é sentir-me livre, liberdade essa que me permite partilhar com vocês as intensas vivências nesta apaixonante viagem da VIDA.

A mente controla a zona de conforto e quem tem o poder da mente és tu! Abre a tua zona de conforto à vida, aos teus sonhos, às tuas paixões e nunca entrarás numa zona de desconforto.

Bom ano! 
João MARINHO  , 05 DE JANEIRO DE 2014.